sexta-feira, 29 de março de 2013

O BDSM é uma filosofia e, cada um vive conforme seus conceitos próprios


O BDSM é uma filosofia e, cada um vive conforme seus conceitos próprios, conforme sua personalidade e forma de enxergar a vida.
A essência do BDSM é a liberdade de sentimentos, liberdade de desejos, é deixar fluir o seu instinto mais intimo , mais escondido, mais profundo. É uma filosofia que faz a pessoa desabrochar para o mundo sexual e sentimental, sem preconceitos enraizados em nosso intimo pelos dogmas morais da sociedade.
BDSM não é depravação, ao contrário, existe muito respeito e acima de tudo, muito companheirismo.
Não pode existir mentiras entre os praticantes. Não pode existir qualquer tipo de diferenças.
Mas infelizmente, existem aqueles que se aproveitam da filosofia para viver a depravação sexual e confundem a cabeça de quem não conhece o verdadeiro BDSM.
Eu entendo o BDSM como um desenvolvimento psicológico do individuo, que aprende com o seu parceiro...a se libertar, exteriorizar sentimento, vontades, desejos, a viver a sua sexualidade com respeito, com adoração...
Na realidade sempre existirá sentimento.
O carinho existente entre o Dominador e sua submissa é imensurável. O verdadeiro Dominador cuida de sua submissa, a ajuda, ensina,  a molda conforme seus desejos. Mostra a sua importância, o seu valor. O quanto é bela, o quanto é desejável e o quanto ela é extremamente importante .
É uma troca, a submissa sente prazer em conceder esse mesmo prazer ao DOMINADOR. A nossa alegria é ver a felicidade estampada nos olhos dele. É ver ele gozar com nosso toque, com nossa entrega, com nossa dedicação. É vê-lo sorrir.
E a submissa precisa disso, precisa sentir-se domada, entregue. Porque quando estamos assim, somos felizes, nos encontramos como mulher.
E não somos fracas. O fato da submissa/escrava, abaixar a cabeça para o Dominador, não quer dizer que é uma coitada, mandada pelo homem, que não tem autonomia ou vontades, ao contrário. Somos muito mais fortes e corajosas do que muitas mulheres, porque conseguimos exteriorizar com força e coragem que precisamos das restrições, das vendas, dos chicotes, do domínio psicológico e físico para sermos felizes.
E a cada toque....a cada beijo...a cada mordida...a cada tapa ...e a cada chicotada....rsrs.......



Érica


Nenhum comentário:

Postar um comentário